O que são Fundos de Investimento

Fundos de InvestimentoSaiba o que são os fundos de investimento. Descubra novas formas de investir dinheiro em mecanismos oferecidos pelos bancos e entidades financeiras. Encontre tudo!

O termo fundo de investimento pode ter várias definições, mas a que vamos ver de seguida é a mais comum, que se refere ao Fundo Comum de Investimento (FCI) ou fundo mútuo. Um fundo de investimento é uma instituição de investimento coletiva (IIC) que reúne e gere os fundos provenientes de diversos investidores, singulares e jurídicos, e os quais investem num conjunto de instrumentos financeiros. A sociedade administradora de um fundo de investimento deve estar devidamente regulada e autorizada pelas autoridades competentes, como a CMVM em Portugal.

Os fundos comuns de investimento ou fundos mútuos investem em vários instrumentos financeiros que têm um grande nível de diversificação e por isso são uma alternativa de investimento muito popular.

O património de um fundo de investimento está formado pela participação de investidores do fundo (pessoas físicas ou jurídicas). Este património é administrado e é responsabilidade uma empresa de gestão de fundos. A custódia do efetivo, assim como dos títulos, recai na entidade depositária do fundo, que pode ser, ou não, a mesma sociedade gestora. Cada investidor participante de um fundo de investimento tem um determinado número de participações. O preço destas participaões, ou o seu valor de liquidação, é obtido dividindo o valor do património do fundo entre o número de participantes. O investidor obtém o seu rendimento ao vender a sua participação. Normalmente, essa venda pode realizar-se quando o investidor quiser.

Funcionamento dos fundos

Todos os participantes do fundo de investimento partilham os mesmos objetivos de rentabilidade e de risco, dito isto, o seu investimento no fundo obterá a mesma rentabilidade e estará exposto ao mesmo risco. Também, todos os participantes delegam a gestão a uma sociedade gestora de fundos.

Em função da carteira do fundo de investimento (portefólio), é possível distinguir vários tipos de FCI. Normalmente, estes fundos investem nos seguintes instrumentos financeiros:

  • Valores de cotação (ações, obrigações, etc)
  • Dinheiro (moeda local ou estrangeira)
  • Imóveis (letras hipotecárias)

O dinheiro investido pelos clientes no FI é destinado à compra de ativos escolhidos pela sociedade gestora do fundo. Para os pequenos e médios investidores de um FI dá a possibilidade de participar em mercados financeiros, embora sem conhecimento deles, com o critério e profissionalismo de uma sociedade gestora e, além disso, potenciar a capacidade de investimento em separado.

Vantagens

  • Alta diversificação, maior do que a que normalmente um investidor individual pode realizar por si próprio
  • Liquidação diária
  • Gestão profissional do investimento
  • Possibilidade de participar em investimentos que só são acessíveis a grandes investidores
  • Supervisão dos órgãos reguladores

Desvantagens

  • Honorários cobrados pela sociedade gestora
  • Menor controlo sobre o tempo de percepção de lucros
  • Lucros menos previsíveis
  • Não se pode personalizar o portefólio

Fundos de investimento de alta rentabilidade

Os fundos de investimento de alta rentabilidade estão abertos, normalmente, apenas a investidores com bastante capital e com experiência em mercados financeiros derivados. Um exemplo são os hedge funds. Estes fundos de investimento participam numa maior medida nos mercados que oferecem uma maior rentabilidade potencial, embora também tenha maior risco, como o mercado de futuros e o mercado Forex.

É recomendável, que para um fundo deste tipo, com uma maior risco associado, seja gerido por uma sociedade profissional, devidamente regulada, e que, trabalhe com brokers ou corretoras que estejam reguladas, que possam oferecer atualizações diárias sobre as operações realizadas pelos fundos.

Fundos de investimento de rentabilidade estabilizada

Os fundos de rentabilidade estabilizada são muito complexos e a maior parte deles são geridos por programas informáticos que mantêm a flutuação do investimento no instrumento mais rentável mantendo a rentabilidade do fundo mas ou menos estável.

Estes fundos utilizam o fundo primário de estabilização que recebe os excedentes de rentabilidade adicional e que são devolvidos ao fundo inicial para estabilizar o rendimento deste. São um fundo de renda variável, mas com um rendimento mais estável e seguro que um fundo de renda fixa tradicional.