O que é a Política Económica

Política EconómicaSaiba o que é a política económica e qual a sua importância atualmente nos países. Descubra alguns dados importantes sobre este termo financeiro. Aprenda mais sobre economia.

A política económica é um conjunto de estratégias que são escolhidas pelos governos de forma a conduzir a economia dos seus países. Estas estratégias utilizam a manipulação de certas ferramentas para obter bons resultados económicos em diversas áreas, com a ajuda a política fiscal e da política monetária, entre outras. Como mencionamos anteriormente, está relacionada com as políticas fiscal, monetária, cambiaria, de preço, do setor externo, etc. A política monetária, por exemplo, através das decisões sobre a emissão de dinheiro, pode gerar efeitos sobre a inflação ou nas taxas de juro. Enquanto a política fiscal, através da determinação dos gastos públicos e impostos, pode obter efeitos sobre a atividade produtiva das empresas e, estas últimas, sobre o crescimento económico. Já a política comercial, ou de comércio exterior, tem efeitos sobre os ganhos do Estrado e, desta forma, sobre o gasto que o mesmo faz.

Guia sobre Política Económica

Em geral, a intervenção do Estado pode se dar de diferentes formas, contudo, fundamentalmente, tem o propósito de modificar o comportamento do sujeitos económicos através de incentivos, estímulos, benefícios tributários, ou de proibir ou limitar as ações destes sujeitos.

Embora em algumas ocasiões os objetivos sejam muitos, podem ser contraditórios, devendo existir uma coordenação e integração entre as diferentes políticas, de tal forma a que se produzam os resultados esperados.

Os resultados esperados podem ser a curto ou longo prazo. Os fins de curto prazo procuram enfrentar a situação atual, isto é, uma conjuntura económica atual, pelo que as suas medidas são conjunturais. As medidas de longo prazo procuram outro tipo de finalidade, as quais podem afetar a estrutura económica de um país, e por isso, são medidas estruturais. As medidas de curto prazo procuram enfrentar temas como a diminuição do desemprego, a inflação, etc. Enquanto as medidas de longo prazo podem ser, por exemplo, incentivar o desenvolvimento de um setor específico da economia (agricultura, indústria, etc), procurar uma melhor distribuição dos lucros, etc. Todos esses processos levam tempo a se desenvolver e, em geral, buscam o bem estar da população.

Embora as correntes económicas modernas, abordem pela não intervenção do estado em nenhum aspeto, esta é necessária para manter um equilíbrio, ou para conseguir obter certos resultados, como por exemplo, alavancar alguns setores económicos ou desestimular outros setores. Assim, que esta intervenção realiza-se através de políticas económicas, fiscais, monetárias e sociais.

Os diferentes problemas de uma economia, como o desemprego, a inflação, desvalorização, défice fiscal, pobreza, distribuição equitativa dos rendimentos, e o crescimento económico podem ser controlados através da implementação adequada de uma série de estratégias encaminhadas para oferecer condições propícias para a solução dos ditos problemas.

Uma política económica que teve sucesso num país, pode não ser aplicável noutro país, posto que a política económica de um país, só pode ser influenciada por aspetos como a ideologia política, aspetos religiosos, culturais, sociais e geográficos, o que faz com que umas estratégias válidas num país não o sejam noutro. Uma teoria que na Europa dá resultado, não é necessariamente útil num país de terceiro mundo, por exemplo.

Artigo classificado como:

  • politica economica